blefaroplastias

1a Blefaroplastias

1B Blefaroplastias a Laser CO2 1.1 Blefaroplastia superior 1.2 Blefaroptose superior 1.3 Ptose de sobrancelhas 1.4 Simetria 1.5 Blefaroplastia inferior 1.6 Blefaroptose inferior 1.7 Bolsas malares 1.8 Festoons 1.9 Sulco malar Introdução Nos diferentes campos da cirurgia estética, a cirurgia estética das pálpebras é única, pois tem que unir as tarefas de manter ou melhorar a função do sistema sensorial visual e até mesmo melhorar a […]

Leia Mais

1.1 Blefaroplastia Superior

Resumo A blefaroplastia superior é a intervenção estética mais frequente. Não só os cirurgiões oftalmologistas realizam blefaroplastias, mas também cirurgiões de outras especialidades. A maioria das blefaroplastias é simples e pode ter um bom resultado com uma técnica cirúrgica simples. O restante das blefaroplastias tem detalhes complexos e requer uma técnica mais especializada para alcançar […]

Leia Mais

1.4 Simetria

Introdução Um dos principais fundamentos da estética é a simetria, que é de extrema importância para a expressão do rosto e do olhar. Podemos distinguir três formas de simetria que se relacionam entre si: simetria sensorial, simetria ocular (posição dos olhos) e simetria extraocular (simetria facial). Para analisar possíveis assimetrias, precisamos de um exame oftalmológico. […]

Leia Mais

1.5 Blefaroplastia Inferior

Introdução Há uma infinidade de irregularidades nas pálpebras inferiores que podem ser tratadas com intervenções específicas para cada caso. O cirurgião precisa conhecer uma grande variedade de técnicas para corrigir cada caso individualmente. Comparada com a blefaroplastia superior, a blefaroplastia inferior é mais complexa e requer procedimentos específicos e sofisticados para evitar complicações ou resultados […]

Leia Mais

1.6 Blefaroptose Inferior (queda lateral da pálpebra inferior)

Introdução Normalmente, a pálpebra inferior sobe do ângulo interno (canto medial) para o ângulo externo (canto lateral). É esteticamente favorável se o ângulo exterior estiver localizado a um nível mais alto do que o ângulo interno. Um ângulo externo mais alto faz o olho ter uma forma de amêndoa. É esteticamente aceitável se os dois […]

Leia Mais

1.8 Festoons

Introdução Festoons são bolsas superficiais que são assim chamados por causa de sua semelhança com os enfeites festivos. Na pálpebra inferior, aparecem como uma variação de “olheiras” formadas por uma faixa degenerada do músculo orbicular (sua porção orbital). A degeneração se manifesta como perda do tecido muscular saudável, com flacidez e infiltração de gordura. Os […]

Leia Mais

1.9 Sulco Malar

Introdução Apreciamos esteticamente o sulco da pálpebra superior, enquanto tendemos a desconsiderar os dois sulcos naturais da pálpebra inferior. Os dois sulcos da pálpebra inferior, o sulco infratarsal e o sulco orbitomalar, são estruturas formadas pela anatomia normal. Por conceitos estéticos, há uma tendência a querer eliminar ou camuflar os sulcos da pálpebra inferior. Temos […]

Leia Mais